Notícias

COOPERATIVA DE RECICLÁVEIS DE CAMPINAS COMEÇA A PREPARAR PLANO DE NEGÓCIOS

Com muita animação, alegria e disposição começou, no dia 6 de maio, a série de encontros com os cooperados com o objetivo de fortalecer o excelente trabalho que desenvolvem pela geração de renda de diversas famílias e a proteção ambiental.  A Cooperativa de Materiais Recicláveis e Reutilizáveis “Antônio da Costa Santos” está localizada no Jardim Satélite Íris, em Campinas. Os encontros têm o suporte técnico e financeiro do Instituto Arcor Brasil e Grupo Arcor.


Momento do primeiro encontro com os cooperados 

“Será muito importante esta aprendizagem, é um momento muito marcante na nossa história”, disse Aparecida de Fátima Assis, presidente da Cooperativa e presente na trajetória da organização desde o seu início, em 2001. “Com certeza teremos bons frutos, é uma renovação”, completou a Dona Cida, como é conhecida. 

A primeira oficina de uma série foi dividida em dois momentos. No primeiro, todos os 39 cooperados participaram de jogos coordenados por Eduardo Kopp. Foram ações pensadas justamente para ressaltar a importância do trabalho cooperativo, em parceria. A mensagem era clara: juntos podemos fazer mais e ir longe.

“Estou gostando muito de trabalhar aqui e sabemos que podemos melhorar”, comentou Manuel Moreira de Sousa, que há três anos trabalha na cooperativa. Ele está muito animado nos dois jogos, um em que se utilizava apenas as mãos e outro com o auxílio de cartas ilustradas com os símbolos da coleta seletiva.

Enquanto conduzia as atividades, Kopp lia trechos de textos do filósofo Mario Sergio Cortella, reiterando o valor da ética, da responsabilidade, do trabalho em conjunto. “O envolvimento em experiências práticas dá mais resultado, as pessoas vêem que as mudanças podem ser palpáveis, concretas”, afirmou o psicólogo Kopp, especialista em jogos cooperativos.  

Aos poucos os cooperados se entusiasmavam e se envolviam ainda mais nos jogos propostos. Caso da mineira de Paraíso Valdirene Ferreira dos Santos, que há cinco anos trabalha na Cooperativa “Antônio da Costa Santos”. “Tudo isso nos ajuda a crescer”, resumiu ela.

Há dois anos na organização, Jonny Henrique de Lima também estava muito animado e foi muito participativo. Seu pai, Paulo, trabalhou dez anos na Cooperativa e Jonny salientou o papel da organização na geração de empregos e renda e proteção do meio ambiente. “A Cooperativa sempre ajudou a nossa família e queremos que ela cresça”, sintetizou, sobre sua expectativa para o futuro.


Em grupos os cooperados projetam o futuro

O futuro foi justamente o foco do segundo momento da formação de 6 de maio na Cooperativa “Antônio da Costa Santos”. Os consultores Elaine Ricci e Roniel Lopes iniciaram a preparação para a formulação coletiva, propriamente dita, de um plano de negócios.

“Queremos que eles projetem o que pensam da cooperativa daqui a cinco anos, como eles gostariam que ela fosse referência até lá”, explicou o administrador Roniel. A educadora ambiental Elaine Ricci acentuou, por sua vez, que irá ressaltar, ao longo das conversas, o papel da Cooperativa no âmbito do meio ambiente.

E foi isso o que os consultores fizeram. Depois de um momento em que propuseram uma autorreflexão por parte dos cooperados, pediram que os trabalhadores indicassem, reunidos em grupos, como enxergam a organização em cinco anos. “Maior, com mais cooperados”, “Que renda mais”, “Que ajude ainda mais no meio ambiente” foram algumas das indicações.

Há três anos trabalhando na “Antônio da Costa Santos”, Ana Maria Guajajara Silva evidenciou o papel da Cooperativa na criação de oportunidades para muitas pessoas. Mais experiente, com 12 anos na Cooperativa, Nadir Barbosa Duarte ressaltou as conquistas que o grupo já obteve e admitiu que “com mais aprendizado e união podemos melhorar ainda mais”. Assim, sintetizou o sentido da série de oficinas, que continuará nos próximos meses, dando continuidade a uma parceria que chega ao sexto ano.              

A parceria do Instituto Arcor Brasil e Grupo Arcor com a Cooperativa “Antônio da Costa Santos” teve início em 2011, com o apoio ao projeto “Construindo Sonhos Através dos Recicláveis”, no escopo do Programa PorAmérica – Programa Fortalecimento de Organizações de Base para Combater a Pobreza. 

O Programa PorAmérica foi uma iniciativa da RedEAmérica, em parceria com o Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID) e Corporação Consórcio para o Desenvolvimento Comunitário. Entre 2011 e 2014, o Instituto Arcor Brasil deu apoio técnico e financeiro para a viabilização do projeto. Uma significativa reformatação da cooperativa foi observada neste período, nas áreas gerencial, de uso e organização do espaço e capacitação dos cooperados.

Clique aqui para voltar

 
Cadastre-se e receba nossa Newsletter
Veja nossa última edição >