Notícias

BRINCADEIRAS NO CENTRO DAS FORMAÇÕES PARA EDUCADORES EM BRAGANÇA PAULISTA

A importância das brincadeiras para o desenvolvimento integral da criança esteve no centro do segundo ciclo de formações para educadores que participam do Programa Escola em Movimento em Bragança Paulista, no interior de São Paulo. As formações para as 14 escolas participantes terminaram no dia 9 de outubro.


Educadores participaram de formações com atividades teóricas e práticas 

Mestre e doutoranda em Música pela Unicamp, Lucilene Silva atuou como consultora do Instituto Arcor Brasil na coordenação das formações em Bragança Paulista, como parte da quarta edição do Programa Escola em Movimento. Foram seis formações no total, para abranger cerca de 300 educadores das 14 escolas envolvidas, incluindo professores, coordenadores pedagógicos, profissionais de cozinha e limpeza.

Em um primeiro momento, a consultora trabalhou na reflexão, junto com os educadores, sobre o que tem afirmado a ciência sobre a relevância das brincadeiras no desenvolvimento infantil. “A ciência tem deixado claro que a brincadeira é fundamental para o desenvolvimento do raciocínio lógico, corporal e emocional da criança”, comenta a consultora.

“Muitos estudiosos falam inclusive dos riscos que a humanidade sofre quando ela para de brincar”, adverte Lucilene, que destacou, nas formações, as contribuições teóricas de pesquisadores consagrados como o suíço Jean Piaget (1896-1980). Neste momento de discussão teórica, a consultora também reafirmou a importância da diversidade de brincadeiras, que é típica da cultura brasileira.      

Após essa reflexão mais conceitual, Lucilene Silva promoveu um diagnóstico, junto aos educadores, sobre os espaços existentes para as brincadeiras, as possibilidades e demandas em cada escola. “A partir desse diagnóstico, poderíamos pensar em um repertório de brincadeiras que pudesse ser implementado nas escolas”, ela explica.

E a consultora chegou a constatações interessantes sobre as diferenças existentes entre os períodos escolares. Nas escolas do Ensino Fundamental II e Ensino Médio, a observação dos educadores da preferência dos alunos pelo futebol. “O que fiz então foi mostrar uma série de brincadeiras que podem utilizar a bola, além do futebol”, salienta.

No caso do Ensino Fundamental I, de crianças pequenas, os educadores apresentaram demandas mais relacionadas à música e à dança. Lucilene Silva expôs, então, um repertório de brincadeiras de roda, aliando dança e música, igualmente em sintonia com a diversidade cultural brasileira.


Muita alegria na confecção de brinquedos

“Mas também aparecem demandas de professores quanto à necessidade de promover o silêncio. Então trabalhamos com jogos de tabuleiros que podem ser utilizados na própria sala de aula ou fora dela”, completa a consultora.

Um terceiro momento das formações foi exatamente a parte prática, com atividades de construção de brinquedos com poucos recursos, como pião de jornal, pião de tampinha, currupiu e piaba (Pipa de jornal e papel crepom). 


Educadores ampliaram repertório de brincadeiras

“Foi muito rica a possibilidade que os educadores tiveram de dialogar sobre suas necessidades específicas. Foi enriquecedor porque apareceram muitas ideias interessantes”, diz Lucilene, para quem as formações deixaram evidente, de fato, o papel que as brincadeiras têm no desenvolvimento integral das crianças.

Nesse sentido ela salienta a contribuição que o Programa Escola em Movimento tem dado para as escolas participantes, em todas as suas edições. “Propiciar essa reflexão pelas escolas é muito importante. A ciência tem enfatizado o papel das brincadeiras no desenvolvimento da linguagem, do imaginário, e alertado para as consequências da falta delas, por exemplo em termos de problemas socioemocionais resultantes da falta de espaço, da experimentação com o corpo”, reitera a consultora.


Brindes ao final das formações

Lucilene Silva desenvolve desde 1998 pesquisa e documentação de Cultura Infantil, Música Tradicional da Infância e Música de manifestações tradicionais brasileiras. Ela coordena o Centro de Estudos e Irradiação da Cultura Infantil e o Centro de Formação de Educadores Brincantes da Oca – Escola Cultural e representa em São Paulo a Casa das 5 Pedrinhas fundada pela pesquisadora Lydia Hortélio.

Entre outras publicações é autora do livro “Eu vi as três meninas, música tradicional da infância na Aldeia de Carapicuíba”, 2014, Zerinho ou Um Editora, que em 2015 recebeu o prêmio IPHAN de Salvaguarda do Patrimônio Imaterial. Entre outros trabalhos, participou do filme “Tarja Branca, uma revolução que faltava”, dirigido por Cacau Rodhen e produzido por Maria Farinha Filmes, e do filme “Mitã, uma poética da infância brasileira”, dirigido por Lia Mattos e Alexandre Basso e produzido pelo Espaço Imaginário. Foi professora nos curso de Música Brasileira, Capacitação Docente em Música Brasileira, Produção Musical e Dança da Universidade Anhembi Morumbi de 2007 a 2012.

Caminhada em Bragança - Uma grande união de famílias, crianças e escolas de Bragança Paulista (SP) no cartão postal da cidade, o Lago do Taboão. Assim será a Caminhada no Lago: Criança Saudável, evento que acontecerá no próximo dia 29 de outubro, domingo, a partir das 8h30, quando começa a entrega de brindes aos primeiros 500 inscritos pelo site. Às 9 horas tem início o alongamento e às 9h30 começa a caminhada propriamente dita. As inscrições podem ser feitas no site www.caminhada nolago.eventbrite. com.br

A iniciativa da Caminhada no Lago é do Instituto Arcor Brasil, em parceria com a empresa Arcor do Brasil, Clube de Regatas Bandeirantes, Fundação de Ensino Superior de Bragança Paulista (FESB), Secretaria  Municipal de Cultura e Turismo e Secretaria Municipal da Juventude, Esportes e Lazer (SEMJEL).

Também são parceiras as Escolas Municipais e Estaduais que participam do Programa Escola em Movimento, desenvolvido em Bragança Paulista pelo Instituto Arcor Brasil. Tanto a Caminhada no Lago como o Programa Escola em Movimento são iniciativas implementadas pelo  Instituto Arcor Brasil como forma de  estimular práticas de vida saudável   e estão alinhadas com os compromissos da política de sustentabilidade do Grupo Arcor, na promoção da vida ativa nas comunidades onde atua.

Em Bragança Paulista, 14 escolas públicas estão participando da quarta edição do Programa Escola em Movimento. O Programa será executado até 2018, com o apoio técnico e financeiro do Instituto Arcor Brasil a projetos elaborados pelas escolas.

Clique aqui para voltar

 
Cadastre-se e receba nossa Newsletter
Veja nossa última edição >